Treinamento Inteligente no Tênis

with No Comments

speed tennis

 

O tênis é um esporte muito complexo, com predominância de velocidades acíclicas. E para melhor entendermos essa característica, aqui vai sua definição: velocidade acíclica refere-se a capacidade de executar movimentos não cíclicos em alta velocidade contra baixas resistências externas. Se mais de 30% da força máxima do atleta necessitar ser empregada, então ela é definida como força rápida.

E essa importância do treinamento físico específico como controle do desempenho é frequentemente subestimada. A negligência na realização do treinamento físico e, portanto, também do treinamento da velocidade, é vista geralmente em grande parte dos tenistas.  Isso é resultado de uma ideia amplamente aceita de que o tênis é “jogado e não treinado”.

Um outro problema é a dificuldade envolvida na influência dos vários fatores do condicionamento físico, como a velocidade de execução dos movimentos do tênis.

speed

E para entendermos o objetivo do jogo segue esta regra básica: quanto mais rápido o jogo (realizando golpes o mais cedo possível ou golpeando a bola em altas velocidades), mais curta é a distância até a bola, menor é a distância que o jogador precisa cobrir e, portanto, menor o tempo disponível para que o oponente esboce reação.

Fazendo agora uma análise da estrutura do jogo e a reação a sobrecarga aplicada no tênis, sabe-se que a capacidade energética de um atleta é capaz de fornecer energia suficiente pra a maior parte das disputas em um game.

O tempo médio de disputa de um ponto aqui citado é de 10 segundos, com um intervalo de recuperação de 20 segundos entre os pontos. O que poderia permitir completa regeneração. Se considerarmos que a distância que deve ser percorrida para a realização de um golpe  é de até 14 metros ( em média 4 metros), torna-se claro que o principal metabolismo utilizado pelos jogadores de tênis é o metabolismo anaeróbio alático com movimentos explosivos de curta duração.  O metabolismo anaeróbico lático que controla a resistência de velocidade tem importância menor, porque no jogo, raramente ocorrem disputas de pontos a partir da linha de fundo e em que o ponto tem duração maior do que 15 segundos. E de grande relevância é a resistência aeróbia, que permite ao jogador manter técnica ótima e velocidade máxima mesmo em jogos com longa duração.

Formas especificas de treinamento de velocidade no tênis

 

Exercícios como acelerações a partir de várias posições, mudanças de direção em velocidade, passadas laterais, voleios e saques e ações junto a rede não devem exceder o tempo máximo de 6 segundos, com períodos de recuperação de aproximadamente 1 minuto, entre as repetições, para a restauração dos depósitos de fosfocreatina.

As relações entre a força e a velocidade dos movimentos formam a base de um perfil de exigências para o treinamento de força aplicada ao tênis. O fato de que a diminuição da massa a ser movida diminui a correlação entre a força máxima e a velocidade do movimento, embora os aspectos de coordenação tornem-se mais significantes, aplica-se a todos os golpes no tênis, mas não a aceleração do corpo do jogador em direção a rede.

Aspectos relevantes da velocidade no tênis

 

Velocidade de reação

reaction

Essas formas indicam tempo de reação de 0.25-1 segundo. Melhorias decisivas nas habilidade de reação dos jogadores de tênis dependem da otimização da capacidade de antecipação nas situações de jogo.

Velocidade de corrida

 

A distancia de corrida em uma direção no tênis é de no máximo 14 metros e, em 70% dos casos, menos de 5 metros. A maior aceleração acíclica máxima tem, portanto, papel fundamental, especialmente em situações de jogo, como aquelas que requerem mudanças de direção com saída explosiva, ou certas estratégias de jogo observadas no ataque no tênis. O desenvolvimento da velocidade específica de corrida ( aceleração, frenagem, mudança de direção) e as forças máxima e rápida das pernas precisam ser treinados em alto nível. A resistência específica para o tênis, previamente mencionada, também é decisiva para o desempenho em velocidade em um jogo. Chegamos ao aparente paradoxo de que a velocidade no tênis depende, em certa medida, da resistência.

A velocidade do golpe

strernght tennis

 

A velocidade do golpe no tênis e a velocidade da bola dependem da aceleração da raquete. Já que esse implemento esportivo possui pequena massa, a coordenação intermuscular e a técnica tem maior relevância do que as capacidades de força, como por exemplo, a força máxima.

A maior parte dos tenistas de elite possui suficiente massa muscular para golpear as bolas com velocidades em que raramente elas podem ser devolvidas. O problema, no entanto, não é a falta de força específica, mas sim de coordenação para executar o golpe. Atenção especial deve ser dada portanto, a adaptação neural.

A velocidade do golpe em si e, especialmente, a forma como ela é atingida, não depende somente das capacidades de força e de coordenação, mas também do estilo de jogo e do comportamento tático em situações específicas de jogo. Por exemplo, a velocidade de um voleio é alcançada quase sem a aceleração da raquete e depende da aceleração imposta a bola pelo adversário. Uma velocidade ótima do movimento é necessária para garantir  a segurança e a profundidade do golpe, que são por fim, muito mais importantes do que em um movimento realizado com a máxima velocidade. O primeiro serviço, no qual sempre há um tentativa de ace ou smashes e passadas, são exceções, pois é necessária uma alta aceleração da raquete. A velocidade ótima de um golpe depende também das exigências táticas, de forma que topspins são utilizados como golpes seguros e executados coma velocidade vertical da raquete relativamente alta, enquanto que golpes penetrantes são executados com altas velocidades horizontais da raquete.

Considerações finais

 

smart game

Não podemos mais olhar este jogo com a mesma dedicação e peculiaridade que o tênis tem por suas característica emblemáticas, culturais e clássicas. Esta elegância do esporte deve sempre permanecer, porém o trabalho duro que deve ser feito quando as luzes se apagam, sim, devem ser cada vez mais explorados e comentados. Queremos ter mais ídolos, e que estes permaneçam nos dando alegria por muito mais tempo, livre de  lesões, e com nossa história cada vez mais sendo escrita através de grandes conquistas.

E o tênis está cada vez mais remodelando estruturas físicas, compartilhando jogadas extremamente complexas que mesclam flexibilidade extrema com grande potência muscular sendo disparada constantemente por horas e horas de jogo!

E é através da ciência do esporte, que conseguiremos transformar jogadores bons em excepcionais atletas de alto rendimento.

 

Joel Arantes de Bem Jr é  Ironman certfied coach e especialista em desempenho humano no esporte.